Dubladores de heróis telefonam para crianças que lutam contra o câncer

10/07/2017 14:55

O tratamento para o câncer é um processo que requer muitos cuidados, não só físcos mas também psicológicos, principalmente na infância. Elas não deixam de ser crianças por estarem enfrentando a doença. Precisam ter a força de um super herói, tal qual os personagens de seus desenhos animados preferidos.

E se essas figuras, que passam a fazer parte do imaginário dessas crianças, pudessem ajudá-las em seu tratamento? Foi pensando nisso que o GRAACC lançou o novo projeto “Helpline de Desenhos”. A ação, criada pela Ogilvy Brasil, permitiu que crianças com câncer vivessem a surpresa de atender a um ligação telefônica de seu personagem preferido, direto de seus quartos no hospital.

O objetivo foi levar mais alegria aos pequenos, ajudando na humanização do tratamento contra a doença. A causa ganhou o apoio do canal pago Cartoon Network (Turner Internacional), que cedeu gratuitamente seus principais personagens. Cerca de 10 dubladores aceitaram participar do “Helpline de Desenhos”.

Telefones de verdade, porém com temas infantis, foram colocados na brinquedoteca e pronto-atendimento do Hospital do GRAACC, que funciona na Vila Mariana, em São Paulo.

Sem imaginar quem estava do outro lado da linha, algumas crianças atenderam ao telefone que tocava. A emoção vem ao saber que quem fala é, por exemplo, o Ben 10, ou a Lindinha, Docinho ou Florzinha, das Meninas Super Poderosas.

O dublador não apareceu para a criança para não acabar com a magia da situação; porém estava em outra sala, dentro do próprio GRAACC.

Toda a conversa foi, antecipadamente, orientada pelo Dr. Antônio Sérgio Petrilli, quem ajudou a fundar o GRAACC, em 1981.

“A missão do GRAACC é promover a cura de crianças com câncer com qualidade de vida. Trabalhamos para garantir um tratamento de qualidade, com os mais avançados padrões científicos, mas também investimos na humanização do atendimento hospitalar. Essas ações trazem benefícios psicológicos e fazem bem para a autoestima do paciente, que aceita melhor o tratamento. A iniciativa Helpline de Desenhos teve um impacto muito positivo. Ao falar com seu personagem favorito, a criança entrou no mundo de sua fantasia, se divertiu e se distraiu. Esse momento de felicidade ajuda a amenizar a dura realidade enfrentada pelos pacientes e familiares ao longo da jornada de cura”, diz Dr. Sérgio Petrilli, superintendente médico do GRAACC.

Confira o vídeo:

Fonte: Exame.com

Você precisa estar logado para comentar e interagir!
Login ou Cadastre-se