22 de Março: Dia Mundial da Água

14/03/2017 16:07

Em 2016 entrou em vigor o acordo que estabelece os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), criados no âmbito da Organização das Nações Unidas. São 17 objetivos em áreas variadas, com metas específicas que devem ser atingidas até 2030. Apesar de tratarem de tema distintos, a finalidade dos ODS é comum: acabar com a pobreza, proteger o planeta e garantir prosperidade para todos.

Cada cidadão, empresa, instituição e grupo da sociedade civil deve assumir sua parcela de participação para que os ODS saiam do papel e se tornem realidade. Os objetivos possuem metas específicas e com o Dia Mundial da Água (22 de Março) se aproximando, temos uma ótima oportunidade para explorar os ODS 6 e 14.

 

ODS 6: Água Potável e Saneamento 

O objetivo 6 trata de Água Potável e Saneamento. Segundo dados da ONU, 663 milhões de pessoas não têm acesso à água potável e 2.4 bilhões não têm acesso a saneamento básico. Todos os dias, aproximadamente mil crianças morrem por causa de doenças causadas por consumo de água contaminada. Assim, esse ODS visa melhorar a infraestrutura para que todos tenham acesso à água potável e saneamento básico.

 

ODS 14: Vida na Água

Já o ODS 14 trata do uso sustentável dos oceanos e mares. Eles cobrem três quartos da superfície terrestre e contém 97% da água de nosso planeta. Segundo a ONU, o meio de subsistência de mais de 3 bilhões de pessoas depende da vida marinha e da biodiversidade dos mares.

Além de serem um importante recurso econômico, os oceanos e mares influenciam sistemas climáticos globais de modo muito significativo. Quando esse ambiente é afetado, os impactos no clima atingem flora, fauna e clima globais, podendo chegar ao extremo de tornar a terra inabitável aos seres humanos.

 

O Brasil e a água

No Brasil, segundo dados da Instituição Trata Brasil, a cada 100 litros de água coletados e tratados, 63 litros em média são consumidos, o que significa que 37% da água potável é perdida. Essa água, que foi tratada, mas não está sendo consumida, causa prejuízos de R$ 8 bilhões e seria suficiente para encher seis sistemas Cantareira.

Apesar de o saneamento básico ser uma garantia constitucional, o Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento realizou uma pesquisa que mostra que apenas 42,67% dos esgotos do país são tratados. Esse número é alarmante.

Em termos de volume, o Brasil lança aproximadamente 1,2 bilhão de m³ de esgotos na natureza. Ter saneamento básico melhora a qualidade de vida das pessoas, reduz a mortalidade infantil, expande o turismo, valoriza imóveis e garante rios e mares limpos e livres de poluição.

 

Como posso ajudar?

Há diversas ações que podem ser realizadas para contribuir com esse tema tão importante. A primeira iniciativa que devemos ter é ter mais cuidado com a forma como utilizamos a água, evitando desperdícios. Isso não diz respeito apenas a banhos mais curtos, e desligar a torneira ao escovar os dentes. Podemos ir muito além dos cuidados básicos. Devemos também zelar para que nossas casas não tenham vazamentos, ligações clandestinas e medições incorretas no consumo de água.

Outra medida simples que todos podemos realizar para ajudar nosso país a cumprir os objetivos do desenvolvimento sustentável é se certificar de que a ligação de esgoto de nossa residência está feita do modo correto. Se a região não possui rede de esgoto, é preciso cobrar da prefeitura que isso seja disponibilizado aos moradores. Áreas com saneamento têm seus imóveis valorizados, ajudam a garantir a redução de perdas e contribuem para que os mares e rios não recebam dejetos sem tratamento.

Outra atividade voluntária exemplar nesse sentido é atuar para garantir que as nascentes de sua cidade sejam preservadas. Para isso, é possível realizar um mutirão de limpeza nas nascentes, retirando lixo das redondezas.

Para garantir a proteção das águas mais uma ideia é fazer um plantio de mudas na região das nascentes. Isso garante a preservação da mata ciliar, vegetação que tem como função proteger a nascente. Você pode ver mais detalhes sobre como realizar a preservação e recuperação de nascentes aqui. Outras iniciativas como o reflorestamento e a construção de hortas orgânicas podem ser consideradas.

Crianças e adolescentes da comunidade de Jatobá recebem os voluntários na inauguração do poço (Crédito: Plan).

 

Devemos aproveitar o Dia Mundial da água para refletir sobre como colaborar com o cumprimento dos objetivos de desenvolvimento sustentável, seja realizando atividades voluntárias ou consumindo água de modo mais consciente. Utilizando a água de modo sustentável e preservando nossos rios, mares e oceanos, garantimos que esse bem tão precioso não se torne escasso, e seja acessível para essa e as próximas gerações.

 

Para mais informações sobre os ODS, acesse:

https://nacoesunidas.org/pos2015/

Você precisa estar logado para comentar e interagir!
Login ou Cadastre-se